A DOR DO CRESCIMENTO




Vamos falar sobre uma queixa bastante comum no consultório, a famosa dor do crescimento ósseo.

Vamos entender um pouco. Apesar de não haver uma causa bem estabelecida, especialistas acreditam que o que ocorre é um desequilíbrio no crescimento de ossos, tendões e músculos, causando dor local, principalmente num momento de repouso e relaxamento. Uma observação: DÓI MESMO! Não é manha.

Bastante comum acontecer dos 3 aos 10 anos e no período noturno. Normalmente, a cena clássica é a criança acordar na madrugada queixando-se de forte dor nas pernas. Depois de uma massagem local e do uso de analgésico simples, a dor costuma ceder e no dia seguinte não interfere com as atividades normais da criança.

Importante saber:

Comum entre as idades de 3 a 10 anos (fase do “estirão”) dor em coxas e panturrilhas, a dor é isolada, ou seja, não vem acompanhada de outros sintomas, como manchas, dificuldade de andar, febre, inchaço, comum à noite. A causa ainda não é bem definida, mas especialistas apontam relação com fadiga muscular. E a dor não interfere na vida normal da criança. Costuma acometer mais crianças sedentárias.

E o que fazer?

Acalme-se. É uma condição benigna, mas é claro que o Pediatra deve ser acionado e deve examinar a criança para indicar ou não exames complementares e a avaliação de um Ortopedista.

Fernanda Catharino

Instagram - Fernanda.catharino.pediatra
☎️3620-3220



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ADAPTAÇÃO EDUCAÇÃO INFANTIL

TOQUE AFETIVO

A IMPORTÂNCIA DAS FÉRIAS PARA AS CRIANÇAS