Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2019

A IMPORTÂNCIA DA TRIAGEM AUDITIVA ESCOLAR

Imagem
A audição constitui uma das principais habilidades humanas, sendo o principal meio de ligação da criança com o meio que a rodeia. A capacidade de ouvir interfere de forma determinante no processo de desenvolvimento cognitivo, emocional e social da criança. Efeitos da privação sensorial auditiva refletem-se no desenvolvimento global da criança, comprometendo de forma mais acentuada as esferas educacional, emocional, social e, sobretudo, de linguagem.
O desenvolvimento da linguagem depende do funcionamento normal dos processos auditivos, para receber e transmitir, perceber, relembrar os sons e integrar as experiências sonoras, o que permite a comunicação e interação social.
Sendo assim, a detecção precoce e a intervenção imediata em crianças com perda auditiva é de suma importância para otimizar o potencial do desenvolvimento da linguagem, do processo de alfabetização (leitura e escrita), desempenho acadêmico e desenvolvimento emocional e social.
A triagem auditiva é r…

UM OLHAR NOVO SOBRE A BIRRA DA CRIANÇA:É POSSÍVEL ACABAR COM ELA?

Imagem
Sei que a birra pode ser algo difícil de lidarmos, porque não sabemos o que fazer quando vemos a criança gritando, chorando, se comportando de uma maneira fora do próprio controle e do nosso também. 
Pode ser muito difícil acolher a criança nesse momento, entendendo o que está passando com ela e como podemos ajudá-la. Acredito que as duas coisas que mais mexem com a gente na hora da birra são: um fator externo — “o que as outras pessoas vão pensar sobre mim?” — e um fator interno, o auto-julgamento.
Como as pessoas influenciam na birra da criança?
A primeira reflexão que precisamos fazer é: “qual é meu medo em relação às pessoas quando meu filho faz birra?”. É importante identificarmos isso porque talvez estamos tentando acabar com a birra e lidar com o nosso filho não por ele, mas pelas outras pessoas. 
Sendo assim, nossas estratégias não vão funcionar, pois estamos desconectados da criança e focados em agradar os outros, em não nos sentirmos julgados, em corresponder a expectativa da so…

O BEBÊ COMPLETOU 1 ANO. E AGORA, COMO FICA A SUA ALIMENTAÇÃO?

Imagem
Se a alimentação da família for variada e saudável, apenas inclua o bebê nessa rotina e ofereça a comida da casa em pequenos pedaços. Arroz, feijão com caroço, carne, frango, peixe, ovo...Pratinho colorido e variado, pouquíssimo sal, temperos caseiros (alho, cebola, cheiro verde, ervas frescas), frutas...
Agora, se os hábitos alimentares da casa não são dos melhores em termos de qualidade, vale repensar e modificar padrões para se adequar às necessidades do seu pequeno! Acho incrível quando antigos hábitos alimentares são alterados por conta da preocupação com a saúde dos filhos.
O bebê ainda mama no peito? Mantenha a livre demanda entre as refeições. Leite materno não interfere no apetite.
Importante ressaltar que aproximadamente a partir dos 12 meses o ritmo de crescimento diminui e o apetite também e o bebê passa a comer menos quantidade que antes.
Vale ainda relembrar que a qualidade do que será oferecido é você que escolhe e o bebê decide o quanto irá comer. CONFIE.
É nessa fase també…

PAIS PERFEITAMENTE IMPERFEITOS

Imagem
Tenho pensado em como falar de Parentalidade Positiva sem o caráter da receita mágica para criar filhos felizes ou das ferramentas para resolver conflitos e ter crianças amorosas que cooperam. Até por que esse não é o propósito quando falo sobre uma forma positiva de educar e quando falo da importância de priorizarmos um desenvolvimento emocional saudável das crianças. E tenho percebido que precisamos ser cautelosos ao falarmos sobre formas de relacionamento entre pais e filhos e relações humanas de maneira geral. Sabe por quê?
Primeiro, porque é preciso respeitar a nossa humanidade. É preciso respeitar a história de cada pessoa que está aqui lendo sobre formas amorosas de educar as crianças e é preciso ter em conta o caminho que todos nós percorremos até aqui.Segundo, por que cada um de nós recebe a teoria de uma forma diferente. Isso mesmo. A forma que eu interpreto uma ideia é totalmente diferente da sua. E é por isso que as coisas não acontecem da mesma forma para todo mundo. É exa…

VAMOS FALAR DOS PAPAIS!

Imagem
Hoje vamos falar dos papais, (Ops...), da liberdade que damos aos papais, (Ops...), da liberdade que damos aos filhos de terem um pai, (Ops...), da insegurança materna... Ah! Acho que é melhor falar de tudo junto!!!!
Já estamos cansadas de saber a importância da conexão do pai com a criança. O pai tem estilos diferentes de se comunicar e de interagir. É comum que eles desafiem mais, enquanto nós protegemos. Eles ensinam sobre regras e consequências, nós equilibramos com a empatia. Nós aninhamos, eles apresentam o mundo do jeitinho deles e empurram os filhos para os primeiros voos.
E a gente fica assistindo o pai empurrar aquele balanço alto demais, louca para tirar a criança dali, não é assim?
Mas sabe o que é? A gente ainda não entendeu que um casal pode ter o mesmo objetivo na formação de seus filhos, mas contribuir nesse projeto com suas singularidades, cada um em seu papel e isso é maravilhoso!
Não tenha medo dessa parceria. Não seja egoísta a ponto de privar o pai de SER pai e…